Sábado, 3 de Janeiro de 2009

Não me mereces

Não sei porque te amo

Ou porque choro por ti
Não sei o porquê deste dano
Que em mim infligi
 
Todo o mal que te possa ter feito
Tenho a certeza que foi sem querer
Talvez porque em mim tenho o defeito
De tanto eu te querer
 
Posso ter esticado a corda
Posso-a ter deixado partir
Mas não sei se não foi por ser moda
Que para longe quiseste fugir
 
Mudei porque te amo
Mudei por força do amor
Mudei de árvore, não só de ramo
Só para te poder dar mais calor
 
Mas tu dizes que fugiste
Que a tua vida também mudou
Que foi tarde quando viste
Que alguém na tua vida entrou
 
Entrou porque deixaste
Entrou porque te procurou
E tu sabes que não o afastaste
Porque ele o jogo perfeito jogou
 
Dizes arriscar com ele
Que queres tentar com ele ser feliz
Mas sabemos que não é ele
Que te fará feliz como te fiz
 
Admites a cada dia que passa
Que algo ainda sentes por mim
Não sei se aí estará a massa
Que te levará a um triste fim
 
Mas sabemos o que sentimos
Sabemos o que queremos de verdade
Sentimos isso quando nos vimos
E tu não sentiste, contigo, lealdade
 
Enganas-te, e sabes que sim
Tentas enganar o teu grande amigo
E isso ditará todo o fim
Da tua amizade com ele e o que tens comigo
 
Mas não me mereces
Se calhar porque não acreditas no amor
Também porque te enganas
E tentas enganar quem está ao teu redor
 
Não me magoes
Não me faças sofrer
Não me magoes
Não me dês esperanças de te ter
 
Dizes ter um desejo
Que nos reencontremos mais adiante
Esse, se calhar, é o nosso desejo
Precioso como um diamante
 
Será que irá chegar essa altura?
Será que iremos voltar?
Ou tu ficarás longe como a Lua
E nunca te irei encontrar?
 
Será que vou esperar
Deixar o tempo passar
Ou seguir e lutar
Para do meu coração te apagar?
 
Porque nos magoamos
Se sabemos o que queremos
Se sabemos que nos amamos
Que assim aos poucos morremos
 
Porque não dás o braço a torcer
Assim como eu já o dei
E descobres que não será a sofrer
Que serás feliz, como eu sei.
 
Tu não me mereces
Ou eu não te mereço a ti
Mas sei que nunca haverá um começo
Como aquele em que da 1ª vez em que te vi
 
Não te enganes ou magoes
Não me fujas novamente
Pois sabemos que só estando juntos
O amor renasce da semente.

publicado por sensei às 23:31
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Contador

Contador de acesso grátis
Temporada

.pesquisar

 

.Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
17

18
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Testamento

. Adeus... Acabou ou acabar...

. "Odeio-te Temporáriamente...

. Não sei... Eu sou...

. Quando.... Quando.....

. Acorda para a VIDA

. "Pensamento"

. Ai... Até já

. Não me mereces

. Quando olho nos teus olho...

.arquivos

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags